São Paulo, 20 de Outubro de 2014

agenda

Preciso de todo o meu sangue e não posso doá-lo

O organismo de uma pessoa saudável se adequa perda do sangue doado, com a ajuda da ingesto de muito líquido e uma alimentação balanceada, rica em ferro (presente em carnes vermelhas e verduras verde-escuras, como brócolis, couve, espinafre, etc). Uma coleta de sangue retira no máximo 470 ml.

Mesmo mulheres menstruadas não precisam se preocupar, a quantidade de sangue perdida na menstruação também é muito pequena e não afeta a doação.

se tiver alguma doença, não posso doar

O ideal é que o doador esteja saudável, mas nem todo tipo de doença impede a doação. Algumas delas são impedimento temporário, outras impedimento definitivo, e as demais não afetam a doação de sangue. Conheça cada um destes grupos.

Doenças que impedem temporariamente a doação:

  • Gripe: espere 7 dias após a cura da gripe para doar. 
  • DSTs: aguarde o tempo de cura indicado pelo seu médico (varia de acordo com cada uma).

Doenças que impedem definitivamente a doação:

  • Hepatite: se  você teve a doença depois dos 10 anos não pode doar sangue. Se foi antes, pode doar normalmente. E se acabou de se vacinar contra hepatite tipo B, espere 48 horas para doar.
  • Anemia: pessoas anêmicas não devem doar sangue, por isso um teste de anemia é feito em todo doador antes da coleta do sangue.
  • Diabetes: quem toma ou já tiver tomado insulina para controlar a doença não pode doar sangue. Quem nunca usou insulina pode doar normalmente.

Doar sangue pode prejudicar minha saúde

Doar sangue não engorda nem emagrece, pois nada é injetado na veia. O sangue não afina nem engrossa após a doação, pois o organismo humano é programado para repor a perda na medida certa. Mesmo quem está de regime não deve se preocupar, uma dieta equilibrada é suficiente para manter uma pessoa saudável.

Doar sangue não vicia, este é um mito sem fundamentação. Trata-se de um ato voluntário e altruísta.

Se eu estiver tomando algum remédio, não posso doar

importante avisar o médico durante a pré-triagem de qualquer medicação que se esteja tomando, ele irá avaliar se isso interfere ou não na doação.

Pode doar:

  • Quem toma anticoncepcional ou faz algum tipo de tratamento à base de progesterona ou estrogênio.
  • Quem toma analgésico, anti-inflamatório e remédio para acne. No caso da doação de plaquetas, anti-inflamatórios, AAS e aspirina devem ser evitados uma semana antes.

Não pode doar:

  • Quem está tomando antibiótico. É preciso esperar 7 dias do fim do tratamento para doar sangue.
  • Quem toma remédio para pressão alta. Alguns remédios para pressão alta podem interferir na doação, outros não.
    É preciso consultar o médico sobre o remédio específico que se está doando.

Doar sangue não é doloroso, não é demorado e não causa mal-estar

A única dor que se sente ao doar sangue é uma picadinha no momento de inserir agulha. Dói muito menos do que tomar uma injeção, por exemplo. A coleta do sangue é feita rapidamente, levando entre 5 e 15 minutos. O procedimento completo (incluindo pré-triagem, triagem, doação, descanso e lanche) leva em média 1 hora. A doação também não causa nenhum mal-estar: não é preciso estar em jejum e após a doação é oferecido um lanche caprichado para repor as forças.

Pompeia: Rua Tavares Bastos, 425 - (11) 3674-4444 - 2ª à 6ª das 8h às 18h e aos sábados das 8h às 16h