São Paulo, 27 de Maio de 2019

Feijoada / Confraternização de Doadores e Aniversário de 9 Anos do Clube SangueBom
Feijoada / Confraternização de Doadores e Aniversário de 9 Anos do Clube SangueBom
Confraternização de Doadores e 9 Anos do Clube SangueBom
Confraternização de Doadores e 9 Anos do Clube SangueBom

Apnéia

Escrita por: Redação Fellows Mkt & Co.
29/01/2009 16:08

A apnéia traz desconfortos imediatos.

A apnéia é uma doença caracterizada por pequenas pausas na respiração durante o sono.

Ao dormir, ocorre um relaxamento da nossa musculatura, por isso é muito freqüente roncar.
Na apnéia, o ronco é interrompido por estas paradas na respiração que duram cerca de 10 a 30 segundos e podem ocorrer até cinco vezes em uma hora de sono, o que leva o indivíduo a acordar assustado, querendo retomar desesperadamente o ar.

Então, atenção! Se a pessoa está roncando e de repente faz silêncio, é porque a garganta fechou, ou seja, sinal de apnéia.

A apnéia traz consequências e desconfortos imediatos. Após uma noite com crises de apnéia, no dia seguinte ocorre cefaléia matutina, cansaço, falta de atenção, baixo rendimento no trabalho, alteração de humor, fadiga, dificuldades em concentração, perda de memória, perda de libido e sonolência excessiva.
Mais um agravante é que o indivíduo muitas vezes, nem percebe o sufoco pelo qual passa enquanto dorme. Ao não respirar da maneira correta, o corpo acaba não conseguindo descansar como deveria.
Fatores como idade acima de 40 anos, obesidade, consumo de bebidas alcoólicas e cigarro, fazem com que a musculatura da faringe fique flácida, tornando a pessoa propensa a sofrer da doença.
Ela pode aparecer ainda por: anormalidades endócrinas, obstrução nasal, como hipotireoidismo e também devido ao histórico familiar.

A apnéia pode gerar outros malefícios à saúde, como doenças cardiovasculares, hipertensão arterial e depressão.

Estudos recentes apontam que cerca de 40% dos indivíduos hipertensos sofrem também de apnéia obstrutiva do sono. Na prática, ao relaxar durante o sono, a faringe torna estreita a passagem de ar, até se fechar completamente e interromper o fluxo respiratório temporariamente. Numa reação de defesa, o organismo libera adrenalina, que contrai os vasos e restringe o espaço por onde o sangue circula. O aumento da pressão acontece porque o volume sanguíneo precisa correr por vias contraídas.

Para tratar apnéia é necessário adotar medidas como adormecer em posições laterais, diminuição do consumo de álcool antes de dormir e perda de peso. O tratamento também pode ser feito por intervenções cirúrgicas e próteses. Sempre com acompanhamento médico e por indicação médica.



Pompeia: Rua Tavares Bastos, 425 - (11) 3674-4444 - De 2ª a 6ª das 8h às 18h e aos sábados das 8h às 16h.